CI-Brasil realizou em Prado o Workshop Abrolhos: Turismo e Natureza

Aconteceu em Prado, nos dias 4 e 5 de Julho, no auditório do Hotel Residencial do Mirante, no Balneário de Guaratiba, o WORKSHOP ABROLHOS: Turismo e Natureza, realizado pela Conservação Internacional-CI-Brasil.

Banner

O principal objetivo do evento foi mobilizar os principais e mais relevantes atores do território, provocando e inspirando esses atores com exemplos de sucesso de desenvolvimento compatível com a conservação da natureza,
As Unidades de Conservação (UC’s), estão no coração do território Abrolhos Terra e Mar, e as mesmas representam a riqueza de recursos da região. Por outro lado, os desafios são grandes para a proteção dessas riquezas, e uma delas foi a mobilização desses atores sociais locais para um desenvolvimento territorial integrado e sustentável, a partir de uma visão comum. O cenário atual é de desarticulação, e isso gera estagnação. Nesse contexto, o workshop reuniu representantes da cadeia de valor do turismo dos quatro municípios base do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos: Prado, Alcobaça, Caravelas e Nova Viçosa.

Platéia

(Guilherme Dutra, Allan Crema e Wander Noronha)

Entre estes atores, estiveram presentes: empresários da hotelaria, bares e restaurantes, artesãos, operadoras de turismo, representantes de associações de movimentos culturais, artesanato, empresariais, entidades de fomento e poder público.
Palestrantes Internacional e Nacionais de regiões similares ao território Abrolhos apresentaram suas boas práticas e lições aprendidas.

A abertura do evento ficou por conta Guilherme Dutra, Diretor de Estratégia Costeira e Marinha da Conservação Internacional,  Allan Crema, Analista Ambiental da Coordenação de Visitação do ICMBio e Wander Noronha, Coordenador da Câmara Técnica de Turismo da Costa das Baleias que também deram boas vindas aos participantes.

Adriano Melo

(Adriano Melo)

A palestrante portuguesa, Marta Cabral, presidente da Associação Rota Vicentina, apresentou o Case de sucesso: “Desenvolvimento territorial e conservação da Costa Vicentina”, em Portugal.

Saiba mais sobre a Rota Vicentina

Marta Cabral

(Marta Cabral)

Na sequência, Wander Noronha, presidente da APRHOPE (Associação Pradense de Restaurantes, Hotéis, Operadora, Pousadas e Estabelecimentos Comerciais) e da Câmara Técnica de Turismo da Costa das Baleias apresentou o tema “Como Associativismo e Empreendorismo podem transformar um destino”.

36829652_2133147480091658_5014513294631763968_n

(Wander Noronha)

 A “Contribuição do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos para o desenvolvimento do seu entorno” foi apresentada por Fernando Repinaldo – ICMBio, gestor do parque.

Fernando Repinaldo

(Fernando Repinaldo)

O “Diagnóstico da Cadeia Produtiva do Turismo no Parque Nacional Marinho dos Abrolhos e seu entorno” apresentado por Gustavo Timo da CREATO CONSULTORIA E PROJETOS que realizou a pesquisa para a CI, abordou resumidamente a situação dos 4 municípios no entorno do parque em relação à capacidade Empresarial e de empreendorismo, sobre o Produto Turístico de cada um deles, a relação com Abrolhos, a governança e associativismo. Dentro deste último tópico, todos os municípios estão estagnados, com exceção de Prado devido ao trabalho realizado pela APRHOPE citada pela maioria dos entrevistados. No município, mesmo quem não é associado reconhece a associação e, na região é citada como referência pelo trabalho realizado para fortalecimento do turismo e associativismo. Este contexto geral dos municípios junto com as palestras, serviu de inspiração para os quase 80 participantes que identificaram propostas e caminhos que promovam ação para mudança.

 Renata Pereira

(Renata Pereira)

As palestras e trabalhos em grupo tiveram como moderadores a Renata Pereira, Adriano Melo – Coordenadores de Projetos da CI-Brasil e Marcelo Skaf, da Skaf Consultoria.

 

20180704_133208

(Guilherme Dutra, Gustavo Timo, Fernando Repinaldo, Marcelo Skaf, Marta Cabral, Wander Noronha, Danieli Marinho, Renata Pereira e Adriano Melo.)

 

36800516_2133146956758377_8495577832703918080_n Resultados

(Gustavo Timo e Marcelo Skaf)

Após o intervalo do almoço foram feitos os trabalhos em grupos com a temática: Que destinos queremos – ações para a mudança – com prioridades em cinco frentes: governança/associativismo, qualificação, empreendedorismo, marketing, unidades de conservação. O trabalho foi consolidado no final da tarde e encerrado num momento de descontração com um maravilhoso coquetel.

 

2º dia

(Guilherme Dutra)

O segundo momento envolveu um grupo mais focado de participantes que tiveram a oportunidade de ouvir de Guilherme Dutra, diretor da Estratégia  Costeira e Marinha da CI-Brasil, falar  sobre a relevância da região dos Abrolhos em termos de biodiversidade, e também puderam conhecer um pouco mais sobre os diversos ambientes que a região contém. Foi feito um exercício de levantar áreas de uso turístico e de potencial uso turístico, suas características e necessidade de regulação. Essas informações serão consideradas na atualização do Planejamento Espacial da Conservação que está sendo realizada.

36884074_2133146700091736_8232300890124451840_n

 

SOBRE A CI-BRASIL

A Conservação Internacional é uma organização brasileira sem fins lucrativos que tem como missão promover o bem-estar humano,fortalecendo a sociedade no cuidado responsável e sustentável para com a natureza, fundamentado em uma base sólida de ciência,parcerias e experiências de campo, estratégias de política e comunicação ambiental. A organização acredita que a sobrevivência e a prosperidade da humanidade dependem de um modelo de desenvolvimento saudável e sustentável em que a sociedade valorize a biodiversidade, colaborando para a proteção e a gestão sustentável do capital natural. A estratégia tem como objetivo a promoção de práticas de negócios que utilizem o capital natural de forma sustentável, contribuindo para a conservação da biodiversidade e manutenção dos serviços ambientais para o benefício da sociedade. A CI-Brasil, com toda a sua trajetória de apoio a áreas protegidas e seu comprometimento com a região do Extremo Sul da Bahia, onde atua há mais de 20 anos em sólidas parcerias, reitera a sua decisão institucional, neste caso acordada junto ao ICMBio, por meio do Termo de Reciprocidade, em trabalhar pela prosperidade do Parque Nacional do Pau Brasil, bem como das demais seis UC federais da região (PARNA Descobrimento,PARNA Abrolhos, PARNA Monte Pascoal, RESEX Cassurubá, RESEX Corumbau e REVIS do Rio dos Frades).

www.conservation.org

Por:Tatiana de Noronha

Comentários estão fechados.